IdeaLabs - IdeaValley - IdeaMidia - SpaceMETA - Sergio Cabral Cavalcanti

SpaceMETA talk to the Brazilian Space Blog

domingo, abril 1, 2012

SPACEMETA TALK TO THE BRAZILIAN SPACE BLOG

(HTTP://BRAZILIANSPACEBLOG.BLOGSPOT.COM )

( Parte 1/3 2/3 3/3 )

Inicialmente , obrigado pela sugestão de melhorar as explicações sobre o uso do NITINOL em nossas paginas, e por ter encontrado esta sugestão aqui, vou aproveitar este espaço para falar um pouco mais sobre o assunto. Creio que as explicações aqui ( bem como alguns problemas ), estarão mais completos do que no nosso próprio site. ( essa eh a parte boa da internet ).

Mas antes, deixe-me falar um pouco sobre o famoso Marketing, que pode estar associado a nossa imagem neste projeto, onde menos de 30 pessoas no mundo foram selecionadas através de um processo que mistura competência , sorte , paixão, inteligência, capacidade, parcerias, e mais um conjunto de valores , por vezes abstratos demais.

Indo direto ao ponto:  sabemos que o momento de marketing eh muito grande para o projeto SpaceMETA. Não podemos negar que estamos envolvidos com atividades de Mkt em nosso projeto. Porem, o que decidimos fazer , foi deixar como ultima prioridade o Mkt envolvido.

Por exemplo: os primeiros patrocinadores a se apresentarem para nos apoiar, foram grandes instituições que propuseram o uso de suas logomarcas em nossos projetos/foguetes/protótipos , em troca de patrocínio. Este seria um cenário ideal para o ambiente acelerado por um market-drive, e uma hora , nos estaremos assim.

Nos teminamos recusando , e focando o início de nossas parcerias em bases tecnológicas e institucionais. Em seguida partiremos para parcerias financeiras, e por ultimo iremos conversar sobre o patrocínio da “escuderia”, como alguns deles nos chamou, fazendo uma alusão a corrida espacial.

Porem o assunto Marketing nao acaba aqui. Nos fazemos um grande marketing sobre o projeto, com nossa família , nossos amigos, nossos seguidores no facebook e twitter , e ainda temos que fazer marketing em nossa pagina oficial da competição. Isso esta assinado no MTA ( Master Team Agreement ), um contrato de quase 200 paginas , desenvolvido durante 4 anos, polemico, e que nos obriga a postar e blocar vídeos mensalmente ( e nisso nos estamos indo muito mal, ja recebemos ate uma advertência sobre isso ). Temo ainda a meta de fazer um projeto escolar relacionado a área espacial. Tudo isso , se nao for realizado dentro das métricas estabelecidas pela XPF , podemos ser desclassificados. Resumindo: apesar do grande orgulho de estar participando deste projeto , eh uma senscao fantástica  ver nossa bandeira presente quando entro na NASA , no Google , no SETI , e tudo isso por que nossos amigos nos encorajaram e aceitar este desafio, que ainda esta 50% no papel e os outros 50% na nossa cabeça.

Precisamos de muito mais marketing , de muito mais fans no facebook , no twitter e na pagina oficial da competição e pelos baixos números ,  nao sei se estou a altura de fazer o marketing deste projeto.

SpaceMETA InfoGrafico - Missao - Revista Epoca

SpaceMETA InfoGrafico - Missao - Revista Epoca

Agora vamos falar de tecnologia …

Aqui vou colocar informações que ainda não estão em nosso site.

A Missão LUMEM ( Lunar Micro Explorer Mission ) da SpaceMETA, foca em três módulos lunares. Um módulo não apresenta muita novidade, sendo basicamente uma estação base, e chamamos de Solitaire. Nos estamos ainda procurando nomes oficiais e sugestões são bem vindas. Procuramos alguns nomes indígenas, mas soou algo meio marchinha pra-frente Brasil do anos 70.

Esse modulo eh realmente uma estação base, relativamente estática. Futuramente eu falo mais sobre ela e as inovações que pensamos para este módulo.

A Missão LUMEM ( Lunar Micro Explorer Mission ) da SpaceMETA, foca em três módulos lunares. Um módulo não apresenta muita novidade, sendo basicamente uma estação base, e chamamos de Solitaire. Nos estamos ainda procurando nomes oficiais e sugestões são bem vindas. Procuramos alguns nomes indígenas, mas soou algo meio marchinha pra-frente Brasil do anos 70.

Esse modulo eh realmente uma estação base, relativamente estática. Futuramente eu falo mais sobre ela e as inovações que pensamos para este módulo.

Os outros dois módulos , sao O BLOB e o FROG.

Nos falamos muito pouco do BLOB ate agora e vou falar aqui um pouco mais.

Todo o nosso design para locomoção no ambiente destino se baseia em gradiente térmico e conversão cinetica-potencial.

No módulo Frog , um conjunto de molas de alto rendimento , comprimidas e armadas na terra, com grande capacidade de impulso, são carregadas em um conjunto de tubos convergentes, organizados  em uma esfera de aero-gel, que eh um material muitíssimo , leve, com boa resistência , térmico , e eh praticamente , o material mais caro existente no planeta, mas que da pra vc fazer na garagem …

Essa esfera de aero-gel, possui uma CPU Atom, basicamente , o cérebro do Robot NAO ( tem muita coisa no youtube sobre isso ) ,e este cérebro , comanda a liberação dessas molas de alta potência , para que possamos atingir os objetivos de atingir os primeiros 500 mts de distancia percorrida ao pousar.

Apos essas molas serem liberadas, ou seja , estarem desarmadas, descomprimidas , a camada de NITINOL que recobre a mesma , começara a sofrer contrações e expansões , de acordo com sua curva de histerese ( o que definirá sua durabilidade , ou seja , sua capacidade de expandir e contrair ), em movimentos relativamente suaves, e o modulo Frog , que se locomoveu a longos saltos inicialmente , agora , ira rolar , com a ajuda desses pequenos pes , ou pernas ( cílios , molas ) de NITINOL , quando os mesmos interagirem com o enorme gradiente existente na superfície da Lua.

Um problema que enfrentamos nessa concepção , Frog , se relaciona com o resfriamento , ou seja , a perda de calor , necessária para que o sistema funcione , e o efeito de Memory Shapped Metal possa ser atingido na forma desejada.

Estamos estudando uma forma de realizar essa perda de calor para o meio ambiente lunar, porem este eh um grande desafio. Existem varias opções , inclusive o planejamento de uma material que se desintegra parcialmente , perdendo calor , e recuperando sua forma original.

Tenho certeza, que a solução vira de um leitor …

O outro modulo , Blob, consiste de uma esfera também de AeroGel , porem com menos inteligência a bordo , e dotada de um conjunto de semi-esferas , grudadas na parte externa da grande esfera, contendo um gaz especifico, que ao entrar em contato com a parte de alta temperatura do ambiente, se expande , deslocando o centro de gravidade para um determinado sentido , provocando movimento.

Ao reduzir seu contato com a parte de alta temperatura do ambiente devido a rolagem do módulo, cede lugar para que outra câmara de gaz entre em contato com a zona de alta temperatura, que se expandira e deslocara o centro de gravidade , provocando assim outro movimento angular no modulo , que resultara em deslocamento.

O Modulo Frog, o saltador , eh dotado de um conjunto de sensores , que a cada salto , registra os ecos sísmicos de seus movimentos, projetando assim , informações sobre a natureza do subsolo lunar.

O Modulo Blob , por ser mais lento , se encarregara da captura de imagens, e todos eles transmitirão os sinais para o modulo Solitaire que realizara as transmissões para a Terra.

ASTRA …

– Sergio Cabral Cavalcanti

SpaceMETA

Leave a Reply